QUE NADA NOS DEFINA. QUE NADA NOS SUJEITE. QUE A LIBERDADE SEJA A NOSSA PRÓPRIA SUBSTÂNCIA.
Simone de Beuvoir

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

UFVJM EM MINAS NOVAS - VAMOS JUNTOS NESTA LUTA!


O Movimento em prol da instalação de campus da UFVJM em Minas Novas cresce a cada dia. Membros de todo seguimento da sociedade e lideranças políticas, além de prefeitos de cidades vizinhas aderiram ao movimento.

Após importante reunião com o Prefeito Municipal José Henrique Gomes Xavier, membros da comissão Pró-Instalação do Campus da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM, além da presença do Vereador Adalgísio Gonçalves e do Secretário de Educação Adelson Aparecido de Sousa, o prefeito José Henrique, em reunião na capital Belo Horizonte com demais prefeitos das cidades vizinhas, garantiu que os mesmos estão com Minas Novas na luta pela implantação de pólo na cidade.
Na última segunda-feira (28/11/2011) durante reunião ordinária na Câmara Municipal de Minas Novas, a população minasnovense lotou o plenário da Câmara reivindicando o apoio do Presidente José Maria Ferreira (Branco de Piu), bem como dos demais vereadores.
Os vereadores não só apoiaram a causa, bem como marcaram para o próximo sábado (03/12/2011), às 10:00 horas, reunião com lideranças políticas, bem como de toda população, a fim de debater a real possibilidade de implantação do campus em Minas Novas.
O movimento tem reunião marcada com o Secretário de Educação, bem como com diretores de escolas estaduais e municipais para o dia 05/12/2011, quando será discutido com os mesmos a implantação do campus, além da distribuição de tarefas para que cada escola possa contribuir da melhor maneira possível na causa.

Amanhã (30/11/2011), a rádio bom sucesso transmite entrevista com membros da Comissão Pró-Instalação do Campus da UFVJM em Minas, no Programa Jornal do Dia, com apresentação de Cléa Rodrigues.
A partir de agora, então, convidamos você a participar da mobilização social em prol da implantação do Campus Avançado da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) em Minas Novas. Nossa cidade precisa e é merecedora de um Ensino Superior Gratuito e de Qualidade.
A instalação da UFVJM no município irá proporcionar o conhecimento intelectual e científico da região, além de propiciar o desenvolvimento social, econômico e sustentável do Alto Jequitinhonha. Esta é uma luta de todos!
Fonte: Blog do Jequi

BR 367 E SUAS AVENTURAS


Nos últimos dias, quem precisou passar pela BR 367 no trecho de Virgem da Lapa, Berilo, Chapada do Norte e Minas Novas exercitou seu espírito aventureiro.

O péssimo estado de conservação da estrada está colocando em risco a vida das pessoas que necessitam trafegar pela rodovia e colocando em situação de isolamento o município de Chapada do Norte.

Ultimamente a BR 367 vem sendo noticiada em vários meios de comunicação e nós blogueiros da região estamos juntos nesta empreitada, mostrando para o mundo a situação de abandono e descaso que o Governo Federal vem tendo com o povo da região.
Comentários do Blog
José Maria F Almeida da cidade de Virgem da Lapa comenta sobre a BR 367
Tim, você está sendo muito feliz em suas publicações. Realmente é uma grande vergonha o que vem acontecendo há décadas nesse trecho que liga Virgem da Lapa a Minas Novas. É bom que se divulgue qual é o papel do engenheiro responsável pelo setor, lotado em Araçuaí há anos. Seria interessante que esse senhor deixasse o escritório e desse um pulinho pelo menos até Chapada do Norte, pegando uma carona no ônibus da Rio Doce, passando por Virgem da Lapa. (Se ele vier em carro baixo corre o risco de não conseguir chegar ao seu destino) Será que ele realmente conhece esse trecho? De repente a culpa pelo estado em que essa estrada se encontra seja culpa dos proprietários de veículos que não pagam IPVA anualmente. (Seria muito engraçado se fosse verdade)Quero deixar um comentário aqui que talvez poucos saibam ou lembrem, mas tenho certeza que alguém vai recordar desse fato: Quando o ex presidente Lula esteve certa ocasião na chamada falho engano CARAVANA DA CIDADANIA, visitando o Vale do Jequitinhonha ora andando, ora numa Topic, acompanhado de alguns "Artistas da Terra", lembro-me muito bem quando ele discursou na Baixinha (Ponto de Encontro em Virgem da Lapa, hoje Calçadão)falou muito mal do então presidente Fernando Henrique Cardoso, inclusive usando palavras agressivas ao tratar da pessoa do presidente. Na ocasião fizemos uma vaquinha para recebermos a caravana em Virgem da Lapa, afinal fizemos apenas o papel de bons cidadãos, já que na época o atual prefeito tinha motivos de sobra para não manifestar, mas formamos um grupo, na esperança que algo fosse mudar. O discurso do então candidato Senhor Inácio Lula da Silva girou basicamente em torno da pavimentação do trecho Virgem da Lapa/Minas Novas. A verdade é que o Senhor Fernando Henrique nada fez e o Senhor Lula seguiu os mesmos passos. Anos mais tarde, li em um blog que a então candidata à Presidência da Republica Sra. Dilma Russef, ao pronunciar na cidade de Jenipapo de Minas quando da inauguração de uma barragem ali construída, anunciou a pavimentação desse trecho e outros. Precisou que alguém que estava no palanque lembrar o Presidente onde ficava a BR 367. Outro fato interessante é que participamos de um encontro
no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Virgem da Lapa ano passado, às vésperas das eleições para Presidente, Senadores, Governadores, Deputados Federais e Estaduais, e na oportunidade o Deputado Federal Gilmar Machado, então Líder do Governo na Câmara dos Deputados nos prometeu um presente: DIA 1º DE ABRIL DE 2011 INICIAR-SE-IA AS OBRAS NA 367, LIGANDO VIRGEM DA LAPA A MINAS NOVAS, SÓ NÃO HAVIA AINDA INICIADO POR FALTA DA LICENÇA AMBIENTAL, MAS A MESMA ESTARIA PRONTA NO FINAL DE NOVEMBRO OU INICIO DE DEZEMBRO DE 2010. O que esquecemos é que no Brasil criaram o Dia da Mentira, justamente o dia em que o deputado marcou o início das obras. Creio que ele não vá ler esse comentário que aqui faço, mas de repente algum amigo dele leia e o comunique, com certeza vai lembrar que após a reunião nós conversamos na saída do sindicato, ele vai lembrar da conversa que tivemos. Creio que o deputado não vá chatear-se pelo comentário, afinal confiei nele através do meu voto e ele como Cristão que é, vai de alguma forma procurar CUMPRIR E NOS ENTREGAR NOSSO PRESENTE, PRESENTE ESSE PROMETIDO POR OUTROS EM 1980. Quero continuar crendo nos homens e sei que o Deputado é homem de Deus e não vai nos decepcionar, talvez queria falar 1º de Abril de 2012.”


terça-feira, 29 de novembro de 2011

PREFEITURA DE CHAPADA DO NORTE CONSTRUIRÁ CRECHE NO BAIRRO SÃO GERALDO EM CHAPADA DO NORTE


A Prefeitura Municipal de Chapada do Norte, através de uma parceria com o Ministério da Educação - MEC construirá a nova Creche do município, no Bairro São Geraldo (Bica), na sede de Chapada do Norte.

O novo espaço terá capacidade para atender cerca de 120 crianças com idade de 0 a 06 anos de idade, com maior conforto e melhor qualidade nos serviços.

O Projeto possui orçamento no valor de R$ 619.078,87(seiscentos e dezenove mil, setenta e oito reais e oitenta e sete centavos) para sua execução, que terá início ainda no primeiro bimestre de 2012.

Fonte: chapadadonorte.mg.gov.br

CADÊ O PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO? (#CADÊPNE?)


O Brasil quer um PNE pra Valer! (#PNEpraVALER!)

“Se a educação sozinha não pode tranformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda.” (Paulo Freire)
A tramitação do Projeto de Lei 8035/2010, que trata do novo Plano Nacional de Educação, encontra-se congelada. Após receber 2915 emendas em junho de 2011, boa parte delas advindas de propostas de entidades da sociedade civil, o relator da matéria, deputado Ângelo Vanhoni (PT-PR), ainda não apresentou seu relatório substitutivo. O Brasil está sem qualquer plano educacional há quase um ano! Os estados, o Distrito Federal e os municípios não possuem as orientações nacionais para começar a construir seus planos específicos.

A sociedade civil brasileira busca participar ativamente da construção do novo Plano Nacional de Educação. Entre janeiro de 2009 e abril de 2010, mais de 4 milhões de brasileiros e brasileiras participaram das etapas municipais, estaduais, distrital e federal da Conae (Conferência Nacional de Educação). O objetivo era deliberar diretrizes que subsidiassem o novo plano decenal para as políticas educacionais.

Em 15 de dezembro de 2010, mesmo diante de tanta participação social, o Executivo Federal encaminhou ao Congresso Nacional um texto contraditório às principais deliberações da Conae. Em fevereiro de 2011, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação foi pioneira na apresentação de emendas ao PL 8035/2010.

Após as emendas serem apresentadas, a rede da Campanha Nacional pelo Direito à Educação criou o movimento “PNE pra Valer!”, que ganhou oBrasil e se fez presente em todas as audiências públicas sobre o novo Plano Nacional de Educação, tanto aquelas ocorridas na Câmara dos Deputados, como as que ocorreram nas assembleias legislativas dos estados brasileiros.

A força de mobilização do movimento “PNE pra Valer!” fez com que as emendas da Campanha Nacional pelo Direito à Educação fossem muito bem absorvidas pelos deputados. Ao todo, elas somaram 31% de todas as 2915 emendas apresentadas ao PL 8035/2010.

Como mais uma ação de incidência à tramitação do novo PNE, a rede divulgou, em meados de agosto, a Nota Técnica “Por que 7% do PIB para a educação é pouco? Cálculo dos investimentos adicionais necessários para o novo PNE garantir um padrão mínimo de qualidade”. Segundo o estudo, para o Brasil cumprir com os ditames da Constituição Federal de 1988, é preciso um investimento equivalente a 10,403% do PIB em educação pública.

Graças à sua incidência qualificada e intensa, tanto em termos técnicos como políticos, a rede da Campanha Nacional pelo Direito à Educação tem sido chamada a negociar diversos aspectos do plano. Contudo, desde o fim de outubro de 2011 é adiada a divulgação do relatório, colocando em risco a continuidade dos debates sobre o tema, que é amparado pelo texto do Art. 214 da Constituição Federal de 1988.

Fica a pergunta: #CadêPNE? Está chegando o final do ano e a planificação dos rumos dos próximos 10 anos da educação brasileira está congelada!

A situação é grave porque apenas apresentar o relatório não é suficiente! A sociedade civil brasileira sabe o PNE que ela quer: um PNE que garanta educação de qualidade para todos e todas, um PNE capaz de semear um novo país: um Brasil justo, sustentável e próspero! O #PNEpraVALER que a educação quer, é o PNE que o Brasil precisa!

No dia 30 de novembro de 2011 divulgue em suas redes sociais as hashtags: #CadêPNE? #PNEpraVALER!

Cidadão ou cidadã, pressione a Câmara dos Deputados pela divulgação do relatório do PNE. Deputado ou Deputada, exija a leitura do relatório.

O Brasil precisa de um bom plano para uma boa educação pública!

A educação brasileira não pode esperar!   #CadêPNE?   #PNEpraVALER!

UFVJM CONTINUA COM SEU NOME DE NASCENÇA: O NÃO VENCEU O PLEBISCITO


Universidade Federal: Jequitinhonha e Mucuri são seus sobrenomes
Acadêmicos disseram NÃO à mudança de nome da Nossa Universidade

Os Vales do Jequitinhonha e Mucuri continuam no nome e sobrenome da Nossa Universidade. UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.
Um plebiscito realizado no dia 24.11.2011, na UFVJM, nos campi de Diamantina e Teófilo Otoni, teve a participação de 2.448 votantes. Destes 1.999 foram alunos; 233 professores e 216 técnico-administrativos.
Um quórum muito baixo. Com cerca de 4 mil alunos e 600 servidores públicos federais, houve uma abstenção de mais de 2 mil votantes.
Este plebiscito foi proposto pelo Reitor Pedro Ângelo no dia 04 de novembro para se realizar em 24.11.
A comunidade acadêmica se mostrou madura e sensata, pois não via necessidade nem justificativa para a mudança de nome.
A sociedade dos Vales do Jequitinhonha, comunidade externa, se mostrou revoltada com tal proposta. Houve reuniões, manifestação pública e denúncias de desvirtuamento da UFVJM, de negação de sua missão de ser a principal ferramenta para o desenvolvimento sustentável dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Deputados federais, prefeitos e vereadores, representantes políticos da região, foram acionados para evitar que mexessem no nome da instituição que denunciava um projeto de criação de uma nova Universidade para servir a interesses inconfessáveis.

No comunicado dos resultados apurados, o Reitor Pedro Ângelo afirmou que “o desejo da maioria, dos três segmentos da Universidade, ficou demonstrado pela manutenção da sua atual designação: Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM”.
O reitor propôs que a Universidade se chamasse Universidade Federal JK. Esta proposta obteve 109 votos ou 4,2 % do total de votos. Ou seja, 21 votos de técnico-administrativos, 36 de professores e 52 alunos.

Eis os resultados por segmento:
Técnico-administrativos
Total de votantes: 216
NÃO à mudança: 137 - 63,34% ( 29 votos do Mucuri)
Favoráveis: 70 – 32,4%
Nulos: 9 Brancos -
Professores
Total de votantes: 233
NÃO à mudança: 127 – 54,5% ( 66 votos do Mucuri).
Favoráveis: 98 - 42,1%
Nulos: 08 Brancos -

Estudantes
Total de votantes: 1999
NÃO à mudança: 1342 – 67,1% ( 744 votos do Mucuri)
Favoráveis: 603 – 30,2%
Nulos: 53 Brancos - 1

É importante acrescentar que mesmo que o peso dos votos fosse de 70% para professores o NÃO sairia vitorioso.

Dos 2.387 votos válidos o NÃO obteve 1.606 votos, ou 67%. A proposta de mudança de nome obteve 781 votos ou 33% do total de votos válidos.

A mudança de nome para Universidade Federal de Diamantina obteve 544 votos dos válidos (23% do total), sendo 40 de técnico-administrativos, 47 de professores e 457 de estudantes.
Depoimento:
"Alegria que não está cabendo em mim... Parabéns a todos (as) guerreiros que se mobilizaram, defenderam, votaram... A vitória de um povo contra o preconceito e o despotismo!!!"
Estudante Francianny Bezerra Costa
Mais informações: http://www.blogdobanu.blogspot.com/

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

COPANOR – DISTRITOS ESTÃO SEM ÁGUA

Rio Araçuaí - Onde funciona a captação de água da COPANOR

Não é por acaso que a COPANOR vem atingindo altos índices de insatisfação por parte da população do Município de Chapada do Norte. Desde a sua implantação, em substituição à COPASA que a estatal, que foi criada para resolver os problemas de saneamento básico dos pequenos municípios, vem acumulando uma série de fatores negativos que estão afundando a imagem da própria empresa.

Nos anos anteriores tivemos vários problemas, como a sequência de falta de água na Sede e nos distritos, principalmente em Boa Vista, as obras de infraestruturas de saneamento, como abastecimento de água nas comunidades rurais e implantação dos sistemas de tratamento dos esgotos da sede e dos distritos.

E agora, para piorar a imagem da empresa, os distritos de Santa Rita, Cachoeira e Boa Vista estão sem água já ha cinco dias. O período chuvoso, ainda que no seu início, testou a fragilidade do sistema de captação de água no rio Araçuaí que abastece os três distritos.

Antes a COPASA mantinha a bomba de captação de água sobre uma balsa, que com a enchente do rio em 2009 acabou sendo levada pelas águas e outra não foi colocada em seu lugar, o que dificulta o trabalho dos funcionários da empresa.

Um outro problema é que anteriormente um barco de madeira ficava a disposição dos funcionários para terem acesso a balsa nos casos de enchentes e agora não tem mais.

A equipe técnica da empresa já foi contactada sobre o problema nos equipamentos, mas até o momento o problema não foi resolvido.

A população dos três distritos espera ansiosa pela resolução do problema.

CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DO DIA NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou nesta quarta-feira (23) o Projeto de Lei 6336/09, do deputado Vicentinho (PT-SP), que institui o Dia Nacional dos Profissionais da Educação, a ser comemorado em 6 de agosto.

Segundo o autor, a proposta é uma homenagem ao trabalho qualificado dos profissionais que lidam com a educação no espaço escolar e com a formação das novas gerações. A data de comemoração escolhida se refere à sanção da Lei 12.014/09, que define os trabalhadores considerados como profissionais da educação.

A CCJ aprovou o parecer do relator, deputado Evandro Milhomen (PCdoB-AP), favorável à constitucionalidade e juridicidade da proposta.

TRAMITAÇÃO

O projeto foi aprovado em caráter conclusivo e seguirá para o Senado, se não houver recurso para que seja analisado pelo Plenário da Câmara. A proposta já havia sido aprovada pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara.

Autor: Agência Câmara

Fonte: Undime

APROVADO PROJETO QUE AUTORIZA PROFESSOR A USAR TRANSPORTE ESCOLAR PÚBLICO


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (23) o Projeto de Lei 3706/08, do deputado Renato Molling (PP- RS), que permite aos professores o uso do transporte escolar gratuito já oferecido aos alunos, desde que existam assentos vagos e que não haja alteração da rota.

A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB – Lei 9.394/96). O texto também revoga a Lei 10.709/03, que concedeu o benefício aos alunos, mas deixou de fora os professores.


A CCJ aprovou o parecer do relator, deputado Esperidião Amin (PP-SC), favorável à constitucionalidade e juridicidade da proposta. Segundo ele, a medida dá maior racionalidade ao uso dos ônibus escolares, pois os assentos vagos serão disponibilizados aos professores.


Tramitação


A proposta foi aprovada em caráter conclusivo e será encaminhada para o Senado, caso não haja recurso para que seja votada pelo Plenário da Câmara. O projeto já havia sido aprovado pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara.


Autor: Agência Câmara


Fonte: undime

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

ALUNA DO MUNICÍPIO DE CHAPADA DO NORTE FAZ BONITO E VENCE CONCURSO DE REDAÇÃO A NÍVEL ESTADUAL


A aluna Daniela Alves Pereira, moradora da Comunidade Quilombola de Moça Santa, localizada a 30 km da sede do Município de Chapada do Norte, fez bonito e venceu o concurso de redação “Eu, minha cidade e os 300 anos do Ciclo do Ouro em Minas”, promovido pela Secretaria de Estado de Educação e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais.  
Daniela é estudante  do 3º Ano do Ensino Médio da Escola Estadual José Rodrigues Figueiredo no distrito de São Sebastião da Boa Vista e deixou toda a comunidade escolar cheia de orgulho. A mesma contou com a orientação da Professora Maria Helena Dias Lopes, que também será premiada com um notebook.

Foram premiados dois estudantes, um de ensino fundamental e outro de ensino médio, em cada uma das 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) do Estado. Cada um dos alunos premiados, assim como seus professores, receberá um notebook. Já a escola do estudante vai receber um valor de R$5 mil.
A cerimônia de premiação acontece no dia 14 de dezembro e o último mês do ano ainda reserva uma programação especial para os vencedores. No dia 13 eles visitam a cidade de Ouro Preto e no dia 14, antes da solenidade de premiação, fazem um passeio no Museu de Minas e Metais, em Belo Horizonte.  Os autores, professores e diretores das escolas vencedoras participarão da premiação.
JOVENS AUTORES
O concurso esteve aberto para estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, além de estudantes do ensino médio. Cada escola participante fez uma seleção e enviou uma redação apenas para cada nível de ensino. No total, foram mais de 1.400 redações recebidas pelas SREs.

PONTE INACABADA HÁ CINCO ANOS É MOTIVO DE REVOLTA DE MORADORES NO INTERIOR DE MINAS


Uma obra que diminuiria a viagem dos motoristas que passam pela BR-367, próximo a Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, vem testando a paciência de moradores da região. Uma ponte, que liga a rodovia às cidades de Chapada do Norte, Berilo, entre outras, está pronta há cinco anos e espera apenas a construção da cabeceira da pista para ser finalizada. Porém, a demora se dá pela queda de braço entre o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

A construção da estrutura começou em 2005 e foi finalizada em 2006 pelo DER que fez um convênio com o Dnit. A ponte tem 150 metros de extensão e 25 metros de largura, e a obra foi orçada em R$ 3 milhões.

Segundo a assessoria do DER, o trabalho que foi passado ao órgão, foi concluído e ficou faltando o encabeçamento da pista que teria de ser feito pelo Dnit, pois o trecho é de responsabilidade federal. Para este trabalho ser feito, alguns trechos da rodovia têm que ser pavimentados, pois hoje são de terra batida. Ao todo, segundo o DER, um pedaço de sete quilômetros ainda falta receber asfalto para que o encabeçamento seja concluído.

Enquanto isso não acontece, o DER afirma que faz a manutenção da pista, como limpeza, nivelamento e trabalhos para evitar alagamentos nas encostas de rios.

O Dnit informou, em nota, que a diretoria do órgão em Brasília está preparando uma licitação das obras que são necessárias para a conclusão da ponte e do restante da rodovia. A expectativa é que saia no ano que vem.
MOTORISTAS PAGAM O PATO
O jogo de empurra entre os órgãos prejudica os motoristas que têm que passar pelo trecho. Morador de Mantena, na Região do Rio Doce, o servidor público Edson Silva, passou pela BR-367 onde iria visitar uns amigos em Minas Novas. Ao passar pela estrutura abandonada, ele se impressionou com o que viu. “Vimos a ponte e achamos um absurdo. É uma obra muito grande que está abandonada sem a cabeceira. Além disso tem muita sujeira no local. É um desperdício de dinheiro”, afirma Edson Silva.
Se a ponte estivesse pronta iria ajudar muitos motoristas que têm que passar pela região para seguir para outras regiões do Estado. “Essa rodovia sai em outra BR que corta do Nordeste ao Norte de Minas. Se tivesse pronta, ia ser uma mão na roda”, disse Edson. A opinião dele é compartilhada por um funcionário do DER de Capelinha, que não quis se identificar. “Quem está na região Guanhães, Turmalina, Minas Novas, e segue neste trecho é um caminho certo. Vai diminuir bastante a quilometragem”, conta o funcionário.
Fonte: Estado de Minas - Portal Uai

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

SALÁRIO DOS PROFESSORES - OFERTA DA NOVA PROPOSTA DE REMUNERAÇÃO SERÁ APRESENTADA NO CONTRACHEQUE


Os cerca de 400 mil contracheques do funcionalismo da educação do estado de Minas Gerais virão acompanhados de informativos a cada servidor sobre quanto implicará em reajuste até 2015 a nova proposta do Executivo para a política salarial unificada da carreira. Admitindo a dificuldade de entendimento sobre o substitutivo enviado nessa terça-feira ao Legislativo, o governo mineiro tentou nessa terça-feira esclarecer os novos índices aplicados na tabela de subsídios. O mesmo será feito de forma individualizada, conforme explicaram as secretárias de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, e de Educação, Ana Lúcia Gazzola.

O material informativo está sendo preparado pelas secretarias por determinação do governador Antonio Augusto Anastasia e mostrará individualmente quanto será incorporado anualmente ao salário, desde 2012 até 2015, quando todos passarão a estar na tabela de subsídio. “Estamos explicando de modo que o servidor saiba onde está e onde vai chegar”, garantiu Vilhena.

São 217 mil contracheques (pode haver servidor com dois ou mais contratos) que têm direito ao piso nacional da educação de R$ 1.187 para uma jornada de 40 horas – das carreiras do magistério, apoio pedagógico e inspeção. Eles serão enquadrados em uma tabela de transição que, para uma jornada de 24 horas tem o subsídio inicial de R$ 712,20, com direito a 2,5% de acréscimo a cada dois anos e 10% a cada novo nível de escolaridade adquirido. Sobre esses valores também incidirão as atuais 22 gratificações e benefícios como quinquênios ou biênios, levando a uma remuneração mínima, segundo Renata Vilhena, de R$ 1.320 na carreira de 24 horas

Para se ter uma ideia, na tabela atual de vencimento básico para 24 horas, o primeiro grau e nível paga R$ 369,90, acrescido de uma complementação para atingir o salário mínimo, de R$ 545. No projeto enviado à Assembleia, está previsto escalonamento para incorporar os novos vencimentos. Todos os servidores, optantes pela tabela de vencimento ou de subsídio em vigor, terão considerados seus salários em dezembro de 2010 e sobre esses valores serão aplicados os reajustes. Pela proposta, a cada ano o servidor terá um acréscimo de 25% até chegar ao plano de subsídio em 2015. De acordo com a secretária, isso evitará perdas em função do sistema de pagamento adotado.

A proposta inicial era manter os dois sistemas, mas segundo o Executivo isso seria inviável. Com a junção de todos em uma só tabela, segundo Renata Vilhena, não haverá diferenciação entre os servidores e será possível saber exatamente quanto ganha cada um, sem confusão em função de benefícios acrescidos sobre o básico. “Estamos garantindo que daqui para frente todos os profissionais da educação que exercerem a mesma função e tiverem o mesmo tempo de serviço terão um valor único de remuneração”, diz.

Para o novo cálculo, todos estão tendo considerado o salário de dezembro de 2010, inclusive os inativos, e a tabela será aplicada de forma semelhante. Para quem chegar ao topo da escala de 7 níveis e 15 graus, segundo as secretárias, serão criadas por decreto novas letras na tabela salarial, para permitir a continuidade da progressão na carreira.

Segundo Renata Vilhena, a nova política salarial proposta permitirá que gratificações temporárias, hoje não incorporadas ao salário quando da aposentadoria, passem a entrar nos cálculos. “Ele vai ganhar no mínimo aquilo a vida toda e, além disso terá as progressões e promoções”, disse Renata Vilhena, que atribui a insatisfação do funcionalismo ao desconhecimento. A secretária também acusou a “intransigência” do sindicato da categoria. “Não tiveram nem a curiosidade de se debruçar sobre o projeto e identificar o que cada um está levando. O que reivindicam foi atendido”, sustenta.

Fonte: Portal uai

terça-feira, 22 de novembro de 2011

DIREITOS HUMANOS DEVEM ESTAR ENTRE DIRETRIZES EDUCACIONAIS, DECIDE COMISSÃO


A Comissão de Educação e Cultura da Câmara aprovou nesta quarta-feira (16), por unanimidade, projeto de lei (PL 256/11) que inclui os direitos humanos entre as diretrizes a serem observadas pela educação básica (ensinos fundamental e médio). A proposta, do deputado Arnaldo Jordy (PPS-BA), altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB- Lei 9394/96).

Ao apresentar parecer favorável à proposta na comissão, o relator, deputado Waldenor Pereira (PT-BA), afirmou que “a educação em direitos humanos deve ser de natureza permanente e deve orientar-se para uma mudança cultural”. “É esse o sentido maior da proposta que ora analisamos”, continuou o parlamentar.

Para ele, “a educação em Direitos Humanos está, em sua essência, relacionada ao respeito à dignidade humana, à promoção e à vivência dos valores da liberdade, da justiça, da igualdade, da solidariedade, da cooperação, da tolerância e da paz”.

O autor do projeto, Arnaldo Jordy, argumentou que os princípios fundamentais dos direitos humanos não são suficientemente conhecidos, em parte porque a LDB não determina com clareza que os conteúdos curriculares da educação básica devem ter por diretriz sua difusão.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: UNDIME

MINAS TEM CINCO DAS DEZ MELHORES UNIVERSIDADES DO PAÍS


A Universidade Federal de Lavras (Ufla) foi considerada a segunda melhor universidade do país no Índice Geral de Cursos (IGC) divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Educação. Das 10 universidades que obtiveram maior média, metade são instituições mineiras. A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aparece em 5º lugar no ranking, com média de 4,25. Já a Universidade Federal de Viçosa (UFV) está em 7º lugar, com pontuação de 4,14. Em 9º e 10º lugar ficaram a Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e Universidade Federal de Itajubá (Unifei).

O IGC verifica a qualidade dos cursos de ensino superior no país. No entanto, o índice é dividido em totais contínuos e faixas. No IGC contínuo, a contagem é de zero a cinco pontos e, no IGC faixas, a contagem é de 1 a 5. Isso significa que a universidade que obtiver pontuação contínua entra em um sistema de faixas.

Já no ranking geral, que engloba instituições privadas e universidades federais, somente 27 instituições obtiveram média 5. Dessas, sete são instituições mineiras. A Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho ficou em 9º lugar e a Universidade Federal de Lavras ficou no 12º lugar. Participaram do exame 2.176 instituições de ensino superior, das quais 229 são públicas e 1947 são privadas.
Fonte: Estado de Minas – Portal Uai

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

BRASIL TEM UM DÉFICIT DE QUASE 300 MIL PROFESSORES DE DISCIPLINAS BÁSICAS

É preciso investimento para atingir metas do Plano Nacional de Educação

A falta de professores é tão grande no Brasil que corremos o risco de sofrer um “apagão” de profissionais, principalmente nas áreas de Química, Física, Matemática e Biologia. O alerta foi dado pela Câmara de Educação Básica, em relatório divulgado em 2007. De lá para cá, a situação piorou. O déficit atual chega a quase 300 mil professores, de acordo com a professora Clélia Brandão, integrante do Conselho Nacional de Educação, da Câmara de Educação Básica e presidente da Comissão Bicameral de Formação de Professores.

“Faltam professores desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Hoje existem professores trabalhando na Educação Infantil só com a formação da escola normal, quando todos já deveriam ter o 3º grau completo. O quadro é preocupante, uma vez que todos sabem que a educação é a mola propulsora do desenvolvimento de qualquer país”, defende a professora.

Para Clélia, é fundamental a atenção urgente para alguns pontos, como infraestrutura das escolas, formação continuada dos professores, plano de carreira e salários que contemplem as necessidades fora da sala de aula, já que o docente precisa estudar, ler e aprender a lidar com as novas tecnologias.

“O Governo já tomou algumas iniciativas, como a criação do Plano Nacional de Formação de Professores. Isso é inédito no país, pois a União está assumindo a responsabilidade pela formação dos professores. Foi criada também a opção da segunda licenciatura, para contemplar professores que têm uma graduação, mas acabam dando aula em outra disciplina,o que é muito comum. Estamos lutando para que 10% do PIB (Produto Interno Bruto) seja destinado à educação. Se não conseguirmos isso, as metas do Plano Nacional de Educação não serão alcançadas”, ressalta Clélia.

O professor Mozart Neves Ramos, presidente-executivo da ONG Todos pela Educação, concorda com a opinião da professora Clélia. “Se não tornarmos a carreira de professor atrativa, o Brasil não vai longe. Em outros países, o salário dos docentes é mais atraente, existe plano de carreira, aqui não. Isso se reflete na sala de aula, na falta de professores em várias disciplinas, ou com gente dando aula sem formação adequada. O MEC (Ministério da Educação) tem feito um esforço para mudar o quadro, com a criação da Universidade Aberta e da Plataforma Freire (nessa última os professores podem se inscrever para complementar a formação), mas os resultados das políticas só poderão ser avaliados daqui a alguns anos”, explica.

Conheça a seguir as iniciativas de alguns estados na área de formação de professores:

RIO DE JANEIRO

Em dezembro de 2010 foi criada a Subsecretaria de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) do Rio de Janeiro. De acordo com subsecretário Luiz Carlos Becker Junior, o objetivo da criação da subsecretaria foi justamente o de cuidar de forma mais ampla da gestão e da formação dos professores do estado. Atualmente existem 53 mil profissionais em sala de aula, mas ainda faltam 2 mil  para suprir a carência das escolas.

“A universidade não está formando professores suficientes para dar aula em disciplinas como filosofia, sociologia e física, por exemplo. Temos autorização do governo para contratar profissionais temporários e professores sem licenciatura nas disciplinas em que já estão dando aula. Estamos trabalhando para ter carência zero de professores em 2012, pelo menos nas matérias básicas, e reestruturando nosso plano de carreira. O Ensino Médio do Rio ficou em 26º lugar no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e precisamos trabalhar muito para reverter esse quadro”, explica o subsecretário.

O município do Rio de Janeiro tem um déficit atual de 218 professores, segundo a subsecretária de ensino da Secretaria Municipal de Educação (SME), Helena Bomeny. “Quando a secretária Claudia Costin assumiu, em 2009, faltavam 7500 professores. Conseguimos reduzir bastante esse número. Um professor do município, que trabalhe 40 horas, ganha mais de R$ 6 mil no final de carreira. A cada três anos o profissional recebe um aumento de 5%. Acredito que essas iniciativas são fundamentais para valorizar o professor, para que ele sinta que é fundamental no processo de aprendizado”, ressalta.

PARANÁ

No Estado do Paraná os professores podem ser contratados pelo que se chama Processo Seletivo Simplificado, e o contrato dura dois anos. De acordo com Meroujy Cavet, superintendente de Educação, o sistema não é ideal, por conta da rotatividade grande de profissionais, mas é uma alternativa.

“Queremos nomear 12 mil professores aprovados no concurso de 2007, o que vai ajudar a diminuir a rotatividade. Fizemos um plano de equiparação salarial e vamos dar um reajuste de 26% para os professores, dos quais 6% já foram concedidos”, diz a superintendente.

SALVADOR

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult), no final de 2010 foi realizado um concurso com 1600 vagas para professores, 200 coordenadores pedagógicos e 300 merendeiras. Atualmente a rede municipal de Salvador tem mais de 6 mil professores e mil estagiários, que dão apoio ao corpo docente e funcionários das unidades escolares. Em 2005, 3500 professores e 300 coordenadores foram nomeados.

SÃO PAULO

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Educação de São Paulo, em janeiro de 2011 foi autorizada pelo Governador do Estado a contratação de 25 mil professores aprovados em concurso realizado em 2010. Destes, 16 mil já se encontram atualmente cursando a Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores Paulo Renato Souza Costa.

Autor: Globo Educação

Fonte: UNDIME

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

DIGA NÃO A MUDANÇA DE NOME DA NOSSA UNIVERSIDADE.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

MUNICÍPIO DE CHAPADA DO NORTE FOI CONTEMPLADO COM O PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE


O Programa Academia da Saúde, criado pela Portaria nº 719, de 07 de abril de 2011, tem como principal objetivo contribuir para a promoção da saúde da população a partir da implantação de polos com infraestrutura, equipamentos e quadro de pessoal qualificado para a orientação de práticas corporais e atividade física e de lazer e modos de vida saudáveis.

Os polos do Programa Academia da Saúde são espaços públicos construídos para o desenvolvimento de atividades como orientação para a prática de atividade física; promoção de atividades de segurança alimentar e nutricional e de educação alimentar; práticas artísticas (teatro, música, pintura e artesanato) e organização do planejamento das ações do Programa em conjunto com a equipe de APS e usuários.

As atividades serão desenvolvidas por profissionais de saúde da atenção primária em saúde, especialmente dos Núcleos de Saúde da Família (NASF), podendo ser agregados profissionais de outras áreas do setor público.
OBJETIVOS DO PROJETO ACADEMIA DA SAÚDE:

I - ampliar o acesso da população às políticas públicas de promoção da saúde;
II - fortalecer a promoção da saúde como estratégia de produção de saúde;
III - potencializar as ações nos âmbitos da Atenção Primária em Saúde (APS), da Vigilância em Saúde (VS) e da Promoção da Saúde (PS);
IV - promover a integração multiprofissional na construção e execução das ações;
V - promover a convergência de projetos ou programas nos âmbitos da saúde, educação, cultura, assistência social, esporte e lazer;
VI - ampliar a autonomia dos indivíduos sobre as escolhas de modos de vida mais saudáveis;
VII- aumentar o nível de atividade física da população;
VIII - estimular hábitos alimentares saudáveis;
IX - promover mobilização comunitária com a constituição de redes sociais de apoio e ambientes de convivência e solidariedade;
X - potencializar as manifestações culturais locais e o conhecimento popular na construção de alternativas individuais e coletivas que favoreçam a promoção da saúde; e
XI - contribuir para ampliação e valorização da utilização dos espaços públicos de lazer, como proposta de inclusão social,
enfrentamento das violências e melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população.

Fonte: Ministério da Saúde

PRECONCEITO: REITOR DA UFVJM QUER MUDAR NOME DA NOSSA UNIVERSIDADE


O Reitor da UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Pedro Ângelo, convocou um plebiscito para mudar o nome da Nossa Universidade. Ele acredita que o nome dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri é inadequado com a aprovação dos campi em Janaúba, no norte de Minas e Unaí, no noroeste.
Acontece que foi o próprio Reitor que propôs a instalação dos dois campi na Nossa Universidade, preterindo o projeto original e manifestação oficial de interesse de Capelinha, Araçuaí, Itaobim e Almenara em sediar campus universitário.

A proposta do Reitor Pedro Ângelo foi aprovada no dia 04.11 pelo CONSU - Conselho Universitário, marcando o dia 24.11 para o plebiscito.

Esta é considerada mais uma decisão autoritária da direção da UFVJM que desconhece a história de luta do povo do Vale por mais de 30 anos.
PRECONCEITO CONTRA O VALE
Na reunião do CONSU, quando foi aprovado o plebiscito, um professor, aliado do Reitor, disse que a mudança do nome favorecia aos próprios alunos. E acrescentou: "Já pensou um dos nossos ex-alunos concorrendo com um aluno da USP - Universidade de São Paulo? Na hora da decisão vão comparar a origem Jequitinhonha e Mucuri, uma região com o estigma de fome, miséria e doença de Chagas. Nosso ex-aluno sairá perdendo", segundo Conselheiros presentes e filhos do Vale na assistência.

De imediato, alguns conselheiros protestaram para que respeitassem o povo do Vale que sofre consequências do abandono do Estado, vivendo baixas condições de vida.
Este debate está fervendo nas redes sociais e em muitas reuniões na região.
Eis o comunicado do Reitor. Preste atenção que Ele já sugere qual nome Ele prefere: o de JK. Por que não Universidade Federal Presidente Lula, ó Reitor?
"O Conselho Universitário (Consu) reunido nesta data decidiu pela realização de um plebiscito voltado para uma consulta junto à comunidade acadêmica sobre a possível mudança de nome desta Instituição, ou seja, considerando a inclusão de dois novos territórios como áreas de atuação da UFVJM passou a ser vislumbrada a possibilidade da mudança de nomenclatura desta Universidade.
O plebiscito será realizado no dia 24 de novembro do corrente mês junto a cada Unidade Acadêmica e coordenado pelas respectivas Congregações/Diretorias e constará de uma cédula contendo o questionamento NÃO ou SIM (à mudança de nome). Em optando pelo SIM, o eleitor indica com um X no quadro ao lado da respectiva proposta de nome, p. ex.:
___ NÃO
_X_ SIM
___ Universidade Federal Guimarães Rosa (UFGR)
_X_ Universidade Federal Juscelino Kubitschek (UFJK)
___ Etc…
A Reitoria da UFVJM disponibilizará uma urna para os Servidores Técnicos Administrativos não vinculados às Unidades Acadêmicas, que ficará disponível no saguão do andar térreo do prédio das 8h00 às 19h00.
As opções de nomes para uma nova designação da Universidade serão escolhidas espontaneamente por membros da comunidade que deverão encaminhar suas propostas à Diretoria da respectiva Unidade Acadêmica no período de 7 a 11 deste mês de novembro e as propostas colhidas pelas Diretorias devem ser encaminhadas para a Secretaria Geral do Consu, que providenciará as cédulas para o plebiscito do dia 24 subsequente.
Diamantina, 4 de novembro de 2011
Prof. Pedro Angelo Almeida Abreu
Presidente do Consu"
Retirado do Blog do Banu

"Estamos juntos nesta luta".

CRUZEIRO TEM 56% DE CHANCES DE SER REBAIXADO


Nunca na história do Campeonato Brasileiro o Cruzeiro esteve tão mal das pernas. Está seriamente ameaçado de rebaixamento para a Série B do Brasileirão. Com apenas 34 ponos, ocupa a 17ª posição da classificação entre 20 times da série A.

Tem 56% de chances de cair, segundo o Infobola, site de estatísticas de futebol.
O Cruzeiro tem 5 jogos para terminar o torneio, sendo 3 deles contra times ameaçados de rebaixamento. No próximo domingo, enfrenta o Internacional, em Sete Lagoas. Depois, faz três partidas contra rivais diretos: contra o Avaí, dia 16.11, em Florianópolis; Atlético-PR, em casa, dia 20.11; Ceará, em Fortaleza, dia 27.11; e , por fim, dia 04.12, contra o arquirival Atlético-MG.
O Ceará, com 35 pontos tem 44% de chances de cair. Vai enfrentar uma  série indigesta. Joga contra o Corinthians, Cruzeiro e Botafogo, em casa. Enfrenta o Grêmio e Bahia, fora de casa.
O Atlético-PR tem 77% de chances de cair, segundo o mesmo Infobola.Tem um jogo em casa contra o São Paulo. Joga fora de casa, contra o Corinthians, Cruzeiro e América-MG. Na última partida, enfrenta seu rival Coritiba.
O Atlético Mineiro tem apenas 6% de chances de ser rebaixado pois possui 39 pontos.
Há várias análises colocando 41 pontos como o número ideal para não ser rebaixado, pois os candidatos à série B vão jogar entre si. Seguindo a mesma média de produção de pontos conquistados, 34%, poderão acrescentar 6 ou 7 pontos e sair do rebaixamento, com 4o ou 41 pontos, no final.
São considerados rebaixados com 99% de chances os times do América, 28 pontos, e Avaí, 29 pontos. As outras duas vagas serão disputadas entre Atlético-PR, Cruzeiro e Ceará.

Retirado do Blog do Banu

sábado, 5 de novembro de 2011

ESTUDO ANALISA A PREOCUPAÇÃO DE ADOLESCENTES COM A SAÚDE

Pesquisa do Portal Educacional mostra que 88% de mais de 8.500 adolescentes entrevistados estão preocupados com a saúde, mas 43% deles não fazem os exames de rotina com frequência. O estudo feito entre maio e agosto com alunos de 13 a 17 anos de 82 escolas particulares do país. Segundo a médica de adolescentes Tatiane Miranda, membro do Comitê de Adolescência da Sociedade Mineira de Pediatria, os exames de rotina são fundamentais para o momento de crescimento e das mudanças físicas e psicológicas dos adolescentes. Além disso, os médicos podem ser aliados para ajudar a responder questionamentos comuns da idade, como sexualidade e doenças sexualmente transmissíveis. A pesquisa também mostra que, entre os adolescentes pesquisados, apenas 25% comem saladas ou legumes uma ou duas vezes por semana e 29% não praticam atividades físicas regularmente. A médica Maria Isabel Correia, especialista em nutrição e professora titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explica que os adolescentes precisam de boa alimentação para o desenvolvimento intelectual e a prevenção de doenças como obesidade e diabetes. (O Tempo, p.16 – Andréa Juste, 30/10/11)

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

ZAGUEIRO MATEUS DE TURMALINA ESTÁ PRÓXIMO DE ACERTAR COM O CRUZEIRO


O Cruzeiro está em fase final de negociação com os zagueiros Anderson, do Atlético-GO, e Mateus, da Portuguesa. A informação foi confirmada pelo presidente eleito Gilvan de Pinho Tavares, ao Superesportes, nesta sexta-feira. Com a iminente contratação dos atletas, crescerá para três o número de reforços para 2012. Na última semana, o clube celeste confirmou o acordo com o zagueiro Thiago Carvalho, do Boa.

“Já estamos certos com o Thiago e estamos fechando com o Anderson do Atlético-GO e o Mateus da Portuguesa, que tem 1,91m de altura. Em ambos, o Cruzeiro ficará com 50% dos direitos”, disse Gilvan ao Superesportes.

Mateus tem 27 anos e se destacou na Portuguesa nesta temporada, na disputa da Série B. A imprensa paulista especulava a contratação do zagueiro pelo São Paulo. O jogador, mineiro de Turmalina, teve passagens por clubes de pouca expressão e se destacou este ano pelo Ypiranga-RS, quando esteve na 'seleção do Gauchão'. Em maio, foi contratado pela Lusa.

Mateus Alves Maciel
Posição: zagueiro
Idade: 27 anos
Nascimento: 02/05/1984, em Turmalina, MG
Altura: 1,91
Peso: 84 kg
Clubes:
2007 e 2008: Uberaba
2008 e 2009: Ipatinga
2009: Atlético-GO
2010: Caldense
2011: Ypiranga-RS e Portuguesa
 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

EM CHAPADA DO NORTE ATIVIDADE FÍSICA É SINÔNIMO DE VIDA SAUDÁVEL


Atividades na Praça em Chapada do Norte
As atividades são realizadas nas praças, ruas e quadras esportivas da sede e dos distritos.
Em Chapada do Norte, um projeto desenvolvido pelo Professor de Educação Física Netinho em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, vem chamando a atenção e mexendo literalmente com o ritmo de vida da população da sede e dos distritos.
Através de realização de atividades físicas as pessoas estão aprendendo a ter uma vida mais saudável.

E como ação integrada do projeto estará acontecendo em Chapada do Norte, no próximo dia 12 de novembro uma grande palestra com o angiologista de Diamantina, Doutor Leonardo e com a Doutora Junia Castro, Fisioterapeuta, também da cidade de Diamantina.
A palestra acontecerá no Ginásio Poliesportivo às 19 horas e terá como tema “Saúde, Bem Estar, Alimentação e Atividades Físicas”.
Os participantes não pagarão nenhuma taxa referente à palestra.
Para se inscrever e ter mais informações, os interessados deverão entrar em contato com o professor Netinho em Chapada do Norte.