QUE NADA NOS DEFINA. QUE NADA NOS SUJEITE. QUE A LIBERDADE SEJA A NOSSA PRÓPRIA SUBSTÂNCIA.
Simone de Beuvoir

quarta-feira, 29 de junho de 2011

MINEIROS NA CAPITAL PAULISTA.


A migração do Estado mineiro para a capital paulista não tem número tão expressivo como para o interior do Estado, no entanto é um número significativo  embora    tenha caído  de 17% para 12%  nas ultimas décadas. Diferente da migração  sazonal direcionada à zona canavieira  a  ida para a região metropolitana de São Paulo configura quase como que uma mudança efetiva para outro estado; em alguns casos se torna realmente definitiva.
Talvez pelo Vale do Jequitinhonha está posicionada geograficamente bem próxima ao estado da Bahia e pela influencia cultural entre outros fatores, os mineiros dessa região são confundidos com nordestinos e também  passam pelas mesmas dificuldades  na capital paulista:
PROBLEMAS DE HABITAÇÃO
 A maioria se aglomera nos bairros periféricos  causando o inchaço dessa população  pouco beneficiada de infra-estrutura habitacional, dificuldades de locomoção, serviços básicos de saúde e educação. 
EMPREGO
A sua grande maioria esta locada na mão de obra da construção civil e serviços domésticos o que também não o diferencia dos migrantes do norte e nordeste do país.  A renda media desses migrantes é entre 500 a 1200 reais mensais e o custo de vida muito alto na capital  afunila essa renda e faz com que muitos tenham esses ganhos apenas  para  subsistência. 
EDUCAÇÃO
Com a implantação do PROUNI alguns jovens trabalhadores ou filhos deles conseguem ingressar na universidade, mas a capital tem índices pouco positivos na educação básica (médio e fundamental), isso traz conseqüências futuras aos filhos desses migrantes submetidos a este tipo de ensino, como conta o estudante de jornalismo Anderson Batista (24), filho de migrantes mineiros da cidade de Comercinho no norte de Minas: “o ensino fundamental e médio aqui (S.PAULO) pouco se difere da média nacional; a possibilidade de ingresso direto na faculdade apenas com o básico da escola é praticamente impossível”. O estudante conta também que precisou entrar num curso preparatório para tentar o vestibular o que para ele atrasará em um ano sua formação acadêmica.  “Trabalhava como ajudante de pedreiro e o que eu ganhava era apenas pra pagar o cursinho pré-vestibular”.  Afirma Anderson.
Para os estudantes que não conseguem bolsas ou a inclusão numa universidade pública a situação se torna complicada: Um em cada quatro alunos nas universidades privadas desistiu do curso na região metropolitana de São Paulo, aponta estudo das próprias instituições de ensino superior.  A taxa de evasão, de 27%, representa um aumento de 14%; a maior proporção de desistência registrada na década.
A carga de trabalho é geralmente entre seis e 10 horas, mais o tempo que leva para a locomoção da casa para o trabalho e do trabalho para casa dificulta o acompanhamento dos pais no desenvolvimento escolar dos filhos e consequentemente do seu maior tempo de convívio social e que certamente influenciará no futuro dessas pessoas. 

O SONHO DE VOLTAR PARA TERRA DE ORIGEM
A maioria dos migrantes que deixam o interior mineiro vem para a capital paulista com o sonho de equilibrar-se financeiramente e um dia retornar para sua terra natal.  Mas muitas vezes o sonho se torna uma desilusão considerando as varias dificuldades geradas no convívio na grande metrópole.   Muitos acabam criando raízes com a constituição de família e com os baixos salários que por vezes impossibilitam até mesmo um simples passeio de férias nas suas cidades de origem.    Alguns nunca mais retornam.
Por: Edinaldo Soares

BRASIL COMEÇA A IMPLANTAR RG COM CHIP NO MÊS QUE VEM.

O RG biométrico, com chip, já começa a ser implementado no Brasil em julho. Neste ano, 2 milhões de brasileiros em Brasília, Rio de Janeiro e Salvador serão os primeiros a ter o novo cartão de identidade (denominado RIC), em fase de testes.

A convocação dos selecionados para trocar a antiga cédula de identidade começou em janeiro e a escolha foi aleatória, segundo o Ministério da Justiça. No primeiro semestre, parte dos eleitores brasileiros também já foi cadastrada para permitir uma mudança para o cartão biométrico no título de eleitor.
Nessa primeira fase, todo o custo será bancado pelo governo - o documento biométrico pode custar até R$ 40 e as formas de pagamento ainda não estão definidas (hoje alguns Estados cobram pelo atual RG). Procurada ontem para comentar o assunto, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que ainda não há uma data certa para o Estado integrar o projeto. Ainda deverá ser lançado um processo licitatório (sem data definida).

A mudança no documento deverá atingir, até 2019, 150 milhões de brasileiros. A tecnologia foi contratada de uma empresa suíça, a Covadis, com sede em Genebra, que também trabalha na instalação em outros países do mundo. Para seu executivo-chefe, Marcelo Correa, as alterações no sistema de identificação brasileiro “serão um teste importante” para a nova tecnologia. Para ele, a grande vantagem do novo formato é a proteção dos dados dos cidadãos, além da redução do risco de fraudes, com o roubo de documentos.
O cartão promete diminuir a quantidade de cópias de documentos que cada cidadão terá de fazer, cada vez que for obrigado a se apresentar a um serviço público. Ele trará um chip com dados da pessoa, informações biométricas e sua impressão digital. Para garantir a proteção dos dados, a Casa da Moeda ficará responsável pelo armazenamento das informações contidas em cada um dos cartões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

SAIU A PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE LEME DO PRADO.


FESTA DO DIVINO 2011
LEME DO PRADO – MINAS GERAIS
DE 21 A 25 DE JULHO DE 2011.
PROGRAMAÇÃO SOCIAL

DIA 21 (QUINTA-FEIRA) SHOW COM A BANDA
MINISTÉRIO AGHAPE

DIA 22 (SEXTA-FEIRA) SHOW COM A BANDA SEU ESTILINGUE E
FORRO ANARRIÊ

DIA 23 (SABADO) SHOW COM A BANDA BAT CAVERNA

DIA 24 (DOMINGO) SHOW COM WILSON COSTA E ADEMIR, E GALERA DA TARRAXINHA

DIA 25 (SEGUNDA-FEIRA) SHOW COM ALAN E ALADIM E OS KARAS DE TOALHA

TERMINA AMANHÃ PRAZO PARA SACAR O PIS.


Os trabalhadores que ainda não sacaram o PIS só têm até o dia 30 de junho, quinta-feira, para retirar o benefício.O saque pode ser feito em qualquer agência da Caixa Econômica Federal.Para isso, é preciso levar a carteira de trabalho e o número do PIS.Caso o trabalhador possua o Cartão do Cidadão, o dinheiro pode ser retirado nos terminais de autoatendimento da Caixa ou nas casas lotéricas.Tem direito a receber o abono salarial os trabalhadores que tiveram a carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano de 2009, que receberam, em média, até dois salários mínimos e que possuem cadastro no PIS há pelo menos cinco anos.No total, mais de quatorze milhões de cidadãos devem sacar o abono no valor de um salário mínimo.

Jogador Richarlyson do Atlético se envolve em acidente durante a madrugada.


O meio-campista do Atlético Richarlyson Barbosa Felisbino, de 28 anos, se envolveu em um acidente no começo da madrugada desta quarta-feira, na Avenida Fleming, no Bairro Ouro Preto, Região da Pampulha, em Belo Horizonte. Ao fazer uma conversão para esquerda, o veículo do jogador foi atingido na lateral por uma motocicleta.

O motociclista, que segundo militares do 34º Batalhão da PM não é habilitado, sofreu escoriações e foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Richarlyson escapou sem ferimentos. Policiais fizeram o registro do boletim de ocorrência, e o caso será apurado pela Delegacia Especializada de Acidente de Veículos (Deav). De acordo com as primeiras informações da PM, o atleta não foi submetido ao exame do etilômetro (bafômetro), pois ele não apresentava qualquer indício de consumo de bebida alcoólica.

Richarlyson, que não participou dos jogos contra o Atlético-GO e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, voltou a treinar na segunda-feira, depois de liberado pelo departamento médico. Ele havia sofrido uma contusão no joelho esquerdo. Sua expectativa é de retornar ao time amanhã, quando o Galo enfrenta o Internacional, pelo Brasileirão, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Fonte: Portal Uai . wwww.uai.com.br

terça-feira, 28 de junho de 2011

SENADOR ITAMAR FRANCO ESTÁ NA UTI


O senador Itamar Franco (PPS-MG) permanece em estado grave, segundo a assessoria de imprensa do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Nesta terça, Itamar faz aniversário de 81 anos e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após contrair pneumonia grave, segundo boletim médico divulgado nessa segunda-feira.

Itamar se submete a tratamento de leucemia desde o dia 21 de maio deste ano e, de acordo com médicos do Albert Einstein, ele reagiu bem à primeira fase de quimioterapia. A doença foi diagnosticada em maio, quando o senador fez exames para tratar de uma gripe causada pela exposição ao ar-condicionado do plenário do Senado.
Atualmente, ele está licenciado das atividades na Casa, sem ser substituído. Os suplentes de Itamar, Zezé Perrella (PDT) e a vereadora de Belo Horizonte Elaine Matozinhos (PTB), só podem assumir a cadeira se o senador se afastar por mais de 120 dias.

Fonte: Portal Uai . http://www.uai.com.br/

segunda-feira, 27 de junho de 2011

CLUBE DO TROTE DIVULGA PROGRAMAÇÃO DO VIII ENCONTRO DE CAVALEIROS DE CHAPADA DO NORTE


DE 8 A 10 DE JULHO DE 2011
CHAPADA DO NORTE – MG
PROGRAMAÇÃO

08 DE JULHO 2011 (SEXTA-FEIRA):
22: 00 horas: Show com DJ JUNINHO
09 DE JULHO DE 2011 (SÁBADO)
21:00 horas: Abertura Oficial do Evento
22:00 horas: Show com OS LEVADOS e logo após show de forró
10 DE JULHO DE 2011 (DOMINGO)
09:00 horas: Inscrições dos cavaleiros para as competições
10:00 horas: Abertura Oficial e passeio dos cavaleiros pelas ruas da cidade
13:00 horas: Início das competições (participação do árbitro GERALDINHO DA GAMELEIRA).
17:00 horas: Bingão de uma moto IROS 0 KM
19:00 horas: Show de forró com JÂNIO E GARCIA.

PARA OS CAVALEIROS VENCEDORES PREMIAÇÃO EM DINHEIRO E TROFÉUS.

REALIZAÇÃO: CLUBE DO TROTE DE CHAPADA DO NORTE
APOIO: PREFEITURA E CÂMARA MUNICIPAL DE CHAPADA DO NORTE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ACABA DE DIVULGAR RESULTADO DO PROUNI.



Confira aqui se você foi pré- selecionado.
Boa Sorte.

sábado, 25 de junho de 2011

COMUNIDADE QUILOMBOLA DO CUBA GANHA CENTRO COMUNITÁRIO.


Nesta semana tiveram início às obras de construção do Centro Comunitário da Comunidade Quilombola do Cuba, localizada a 8 km da sede do Município de Chapada do Norte. A comunidade mantém suas tradições, como comida, dança, música, e religião.

Nos eventos culturais da região, a comunidade é representada pelo Grupo Kalunga, composto por mulheres e jovens da comunidade, que difundem a cultura vinda dos antepassados.

O Centro Comunitário será um espaço aberto à comunidade, onde poderão ser realizadas as reuniões dos moradores, os ensaios do grupo Kalunga, realização de oficinas entre outras atividades.

Os recursos para construção do Centro Comunitário foram liberados pelo Governo de Minas Gerais, através do Programa de Combate a Pobreza Rural – PCPR com convênio com a Associação Comunitária de Desenvolvimento Quilombola do Cuba, contando com a parceria da Prefeitura Municipal de Chapada do Norte e do vereador Tim de Santa Rita e com a consultoria técnica do IDENE de Araçuaí.

Além da Comunidade Quilombola do Cuba, as Comunidades de Faceira e Córrego do Rocha receberam recursos para construção de Centro Comunitário e a Comunidade dos Alves recebeu recursos para construção de Tenda de farinha.

PIRANHAS SÃO ENCONTRADAS NOS RIOS ARAÇUAÍ E JEQUITINHONHA.



Pescadores da região de Araçuaí têm se deparado com uma espécie de peixe que não é nativo das bacias dos rios Araçuaí e Jequitinhonha. Trata-se da piranha, uma espécie de peixe envolvida em diversos mitos reforçados pelo senso comum e até mesmo pelo cinema.
Foto Rio Araçuaí - Próximo a Santa Rita -            Rodrigo Rodrigues


A piranha é conhecida pelo senso comum como uma espécie de peixe extremamente perigosa capaz de acabar com suas presas em questão de segundos. Vários filmes de terror foram produzidos para reforçar estes mitos, causando muito medo na maioria da população. A notícia de que foram encontrados exemplares dessa espécie nos rios da região causou uma certa estranheza, pelo fato dela não ser nativa da bacia do rio Jequitinhonha.

Entretanto, a piranha encontrada aqui não é tão perigosa quanto parece e nenhum pescador ou banhista precisa ficar aterrorizado com a presença desta espécie nas águas dos rios da região.
A piranha é um peixe muito voraz, predador e com mandíbulas fortíssimas. A maioria das piranhas são rápidas, mas geralmente atacam quando estão estimuladas para isso. Dentro das inúmeras espécies de piranhas, algumas são canibais e outras não, mas todas possuem comportamentos agressivos. A piranha tem dentes que deixam qualquer um morrendo de medo.


Seu nome veio exatamente deste detalhe tão sutil de sua anatomia. O seu modo de caça é organizado e os cardumes numerosos. Se faltar comida, eles se alimentam de outros peixes da própria espécie. Não pense que pelos peixes serem pequenos eles não são tão perigosos. Um grupo de piranhas pode consumir um animal de grande porte (daí a expressão boi de piranha).


Retirado do Blog do Banu: www.blogdobanu.blogspot.com

quinta-feira, 23 de junho de 2011

VIAGEM A BELO HORIZONTE EM BUSCA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE CHAPADA DO NORTE.



Palácio Tiradentes - Sede do Governo de Minas

Esta semana realizamos uma viagem a cidade de Belo Horizonte em busca de benefícios e projetos para o município de Chapada do Norte.
Na viagem estavam presente o Prefeito Teco, o Secretário de Finanças Paulo Magalhães e eu, vereador Tim.
 Na segunda-feira chegamos à tarde na cidade de Belo Horizonte e fomos diretamente à Superintendência Federal de Agricultura em Minas Gerais, onde fomos recebidos pelo Superintendente, Sr. Antônio do Vale. Na reunião o superintendente nos apresentou uma série de Programas desenvolvidos pelo Ministério da Agricultura e se dispôs a doar veículos para o município de Chapada do Norte.
Na terça-feira tivemos uma agenda cheia na Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas Gerais.
Fomos recebidos pelo Deputado Bilac Pinto, Secretário de Desenvolvimento Regional e Políticas Urbanas, onde tratamos vários assuntos com o Secretário, entre estes assuntos destaque para a construção de casas populares na zona rural, a construção de módulos sanitários e apresentamos ao secretário um projeto para realização de melhorias no campo de futebol do Distrito de Santa Rita.
Na Secretaria de Cultura, fomos recebidos pela Secretária Adjunta, Senhora Maria Olivia, onde solicitamos apoio para a Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Chapada do Norte e solicitamos doação de instrumentos para as Bandas de Músicas de Chapada do Norte e Santa Rita.
No ITER fomos recebidos pelo Diretor de Regularização Fundiária Urbana, Senhor Gustavo Mitre, que nos informou que o Instituto já está tomando as providências para início do Programa de Regularização dos Lotes Urbanos no Município de Chapada do Norte, que vai regularizar de maneira gratuita os lotes urbanos da sede e dos distritos.
Na Secretaria de Estado Extraordinária de Regularização Fundiária fomos recebidos pelo Senhor Manoel Costa, que reafirmou o compromisso em regularizar todos os terrenos rurais e todos os lotes urbanos no município de Chapada do Norte, o Secretário fez questão de realçar o carinho que tem com o povo do nosso município.
Na Subsecretaria de Assuntos Municipais, fomos recebidos pelo Senhor Aguinaldo Mascarenhas, Subsecretário de Assuntos Municipais, onde o mesmo assinou alguns termos aditivos de convênios do Estado com a Prefeitura de Chapada do Norte.
Na Secretaria de Governo fomos recebidos pelo Senhor José Antônio, Chefe de Gabinete do Secretário de Governo Danilo de Castro, onde acompanhamos o andamento do Programa Caminhos de Minas.

Vereador Tim, Doutor Manoel Costa e Prefeito Teco

Prefeito Teco assinando convênios


Luis Augusto, Vereador Tim e Deputado Bilac Pinto em seu Gabinete na SEDRU


Vereador Tim assina ofício solicitando melhorias para o Campo de Santa Rita.

Paulo Magalhães, Vereador Tim, Gustavo Mitre, Prefeito Teco e Luis Augusto no ITER



ATENÇÃO PARA O CRONOGRAMA DO PROUNI SEGUNDO SEMESTRE 2011.


CRONOGRAMA DO PROUNI

Etapa Única de Inscrição          
De       20/06 (seg)  24/06 (sex)
1ª Chamada
Resultado candidatos pré–selecionados       
Dia 27/06 (seg)
 Comprovação de informações e processo seletivo próprio      
De 27/06 (seg)       a 06/07 (qua)
2ª Chamada
Resultado candidatos pré-selecionados        
Dia 12/07 (ter)
Comprovação de informações e processo seletivo próprio       
De 12/07 (ter) a 19/07 (ter)
3ª Chamada
Resultado candidatos pré-selecionados        
Dia 25/07 (seg)
Comprovação de informações e processo seletivo próprio       
De 25/07 (seg)       a 29/07 (sex)
Lista de Espera     
Manifestação de Interesse        
De 06/08 (sáb) a    08/08 (seg)
Divulgação no Sisprouni            
11/08 (qui)
Convocação, comprovação de informações e processo seletivo próprio De 11/08 (qui) 18/08 (qui)

Aproveite e faça a sua inscrição:
http://prounialuno.mec.gov.br/

domingo, 19 de junho de 2011

PROUNI ABRE INSCRIÇÕES NESTA SEGUNDA FEIRA.


Estarão abertas na segunda-feira, 20, as inscrições de candidatos a bolsas de estudos do segundo semestre de 2011 do Programa Universidade para Todos (ProUni). O prazo vai até sexta-feira, 24. Criado em 2004, o ProUni, programa do Ministério da Educação, oferece bolsas de estudos em instituições de educação superior particulares em cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

Podem concorrer às bolsas os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2010 e atingido no mínimo 400 pontos na média das notas em ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e que tenham obtido nota na redação, mesmo que mínima.

As inscrições serão feitas em uma única etapa, com três chamadas sucessivas. Ao inscrever-se, o candidato pode escolher até três opções de curso e instituição.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 27 próximo. Os candidatos pré-selecionados terão prazo até 6 de julho para comprovar a documentação e fazer a matrícula na instituição de ensino indicada. A segunda chamada está prevista para 12 de julho, com prazo para confirmação de documentação até o dia 19. A terceira e última chamada será feita em 25 de julho, com prazo até o dia 29 para a matrícula.

Espera — Conforme o cronograma, ao fim das três chamadas, os candidatos excluídos da pré-seleção ou pré-selecionados em cursos sem formação de turma podem manifestar interesse em entrar na lista de espera. O prazo para manifestação de interesse vai de 6 a 8 de agosto. A lista será usada pelas instituições de educação superior participantes do programa para a oferta das bolsas ainda existentes.

Podem se candidatar às bolsas integrais estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas a candidatos com renda familiar de até três salários mínimos por pessoa. Além de ter feito o Enem 2010 e alcançado a pontuação mínima, o candidato deve ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou, em caso de escola particular, na condição de bolsista integral.

Professores da rede pública de ensino básico que concorrem a bolsas em curso de licenciatura, normal superior ou de pedagogia não precisam cumprir o critério de renda, desde que estejam em efetivo exercício e integrem o quadro permanente da escola na qual atuam.

Os candidatos devem fazer a inscrição na página eletrônica do ProUni. É necessário informar o número de inscrição e a senha usados no Enem de 2010, além do CPF. Caso seja necessário recuperar esses dados, o estudante deve buscá-los na página eletrônica do Enem.

O processo seletivo do ProUni referente ao segundo semestre deste ano foi regulamentado pela Portaria Normativa nº 14, do MEC, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 17, seção 1, página 21 


Assessoria de Imprensa da Sesu

Retirado do Site: www.mec.gov.br

UTILIDADE PÚBLICA: REGISTRO DE IMÓVEL GRATUITO.


As pessoas que fizeram a medição de suas terras e já receberam os Títulos de Legitimação pelo ITER, devem ficar atentos, pois agora é o momento de registrar os Títulos no Cartório de Registro de Imóvel.
De acordo com a Lei 14.313/02 e Portaria 005 de 02/09/2002, o ocupante de terra devoluta rural, com área de até 50 há, ficará isento dos serviços de medição, demarcação, publicação de editais, elaboração de planta memorial descritivo e dos emolumentos relativos ao registro de títulos translativos de domínio de imóveis rurais. Desde que se enquadre nos seguintes critérios:
1-    Não ser proprietário de imóvel rural ou urbano;
2-    Possuir o imóvel como seu, por 5 anos ininterruptos (podendo-se contar adicionalmente com o tempo de ocupação do antecessor);
3-    Ter posse mansa e pacífica do imóvel;
4-    Residir no imóvel;
5-    Ter a terra como sua principal fonte de renda e sua família;
6-    Tê-la tornado produtiva;
7-    Comprovar a condição de “Baixa Renda”.

Os proprietários do município de Chapada do Norte, antes de irem até o cartório de Minas Novas, deverão comparecer no setor de arrecadação da Prefeitura Municipal de Chapada do Norte para solicitar o ITBI e depois procurar a Câmara de Vereadores para solicitar a Certidão Negativa de Débitos Florestais.

Maiores informações: (33) 37391161

sexta-feira, 17 de junho de 2011

DISTRITO DE SANTA RITA REALIZA A PRÉ CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE.


Aconteceu na tarde desta quinta-feira (16 de junho de 2011) a Pré Conferência Municipal de Saúde no Distrito de Santa Rita do Araçuaí/Chapada do Norte/MG. As realizações das Prés Conferências vêm acontecendo em todas as sedes dos seis PSF existentes no Município de Chapada do Norte. O objetivo da Pré Conferência é a identificação de demandas para serem apresentadas durante a Conferência Municipal de Saúde, que acontecerá a nível municipal no dia 2 de julho de 2011 em Chapada do Norte, além de eleger delegados que representarão as comunidades na referida conferência.
 Participaram da Pré Conferência em Santa Rita, as Agentes Comunitárias de Saúde, Enfermeiro Ednã, Secretária de Saúde Adriane, Coordenador do Programa de Atenção Primária a Saúde, Rafael, Moradores do Distrito de Santa Rita e de Comunidades Vizinhas e vereador Tim.
Na reunião foram discutidos vários assuntos ligados a saúde no município e formados grupos de trabalhos que elencaram propostas para serem apresentadas na Conferência Municipal.
Motorista de plantão 24 horas, tratamento do esgoto do distrito, tratamento odontológico para adultos e idosos, contratação de terapeutas ocupacionais para o PSF, foram algumas das propostas apresentadas e aprovadas pela plenária. Na oportunidade foram eleitos os delegados que representarão o distrito na Conferência Municipal. São eles : Lourival, Anamália, Daniela e Pastor Edivaldo.
A Pré Conferência foi coordenada pelo enfermeiro Edinã, que avaliou como muito positivo a realização do evento.

Cana-de-açúcar mantém um pé no futuro, outro no atraso.


O setor se moderniza para competir lá fora, mas os trabalhadores são excluídos.
A safra de cana-de-açúcar no período 2010-2011 fechou com recorde de 625 milhões de toneladas colhidas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Na Região Centro-Sul, chegou a 557 milhões de toneladas, com 55% destinados à produção de etanol e 45%, à de açúcar.
O setor sucroalcooleiro se modernizou nos últimos anos, ganhou o mercado externo, mas as condições de trabalho continuam sofríveis: jornadas exaustivas, más condições de higiene e de moradia e pouca qualificação. Em São Paulo, que produz mais de 50% da cana do país, um acordo firmado em 2007 entre usineiros e o governo prevê o fim das queimadas em áreas mecanizadas em 2014 e, nas demais, em 2017. A mecanização já representa mais da metade da área colhida e é uma ameaça ao emprego.
“A introdução da colheita mecanizada deslocou a mão de obra braçal de São Paulo para o Triângulo Mineiro, Goiás e Mato Grosso” – diz o padre Antônio Garcia Peres, da Pastoral do Migrante em Guariba, cidade paulista a 350 quilômetros da capital, palco de uma greve famosa, em 1984. Guariba acostumou-se a receber migrantes do interior do Maranhão, um dos Estados campeões em denúncias de trabalho escravo. Padre Antônio relata que o trabalhador preferiria continuar em São Paulo, porque em outras regiões as condições são mais insalubres e os ganhos, menores. Mas a falta de qualificação e de escolaridade o empurra para onde existir trabalho. “É o grande drama da mão de obra rural do Brasil.”

As malvadezas nos canaviais


Em 2008, o Ministério Público do Trabalho criou o Plano Nacional de Promoção do Trabalho Decente no Setor Sucroalcooleiro, com o objetivo de impedir que a expansão do setor se desse em condições de trabalho desumanas. Coordenador de forças-tarefa em Alagoas, na Bahia e no Rio Grande do Norte, o procurador Rodrigo Raphael Rodrigues de Alencar, do MPT alagoano, afirma que as fiscalizações precisam voltar a se intensificar. “A atividade é quase sub-humana” – diz. 
Nas fiscalizações de usinas em 2008 e 2009, que resultaram em dezenas de termos de ajustamento de conduta (TACs) e ações civis públicas, os casos mais comuns eram falta de exame médico, transporte irregular, ausência de instalações sanitárias e de abrigo para refeições – até para se tomar um gole de água potável.
Outra situação comum é o tempo de percurso até o campo. As horas in itinere, consideradas horas de trabalho, nem sempre são pagas. “Às vezes são duas horas até o canavial” – observa Alencar. O procurador também defende a contratação por prazo indeterminado, para garantir direito a seguro-desemprego ao final da safra.

Ritmo insano

  • 17 flexões de tronco por minuto
  • 54 golpes de facão por minuto
  • 12 toneladas de cana cortadas e carregadas por dia
  • Percurso de nove quilômetros/dia
  • Perda de oito litros de água na jornada diária
  
Fonte: Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo




Edinaldo Soares
Comercial e Marketing
 

quinta-feira, 16 de junho de 2011

NOTICIAS QUE VEM DE LONGE.

"Câmara de SP lança projeto que visa aproximar cidadão do parlamento" - Valor Online

SÃO PAULO - Com o objetivo de tentar identificar as demandas da sociedade, a Câmara Municipal de São Paulo lançou no dia 13 de junho, em parceria com a ONG Rede Nossa São Paulo, o projeto Você no Parlamento.
A ideia é que os vereadores paulistanos possam direcionar suas ações na Câmara a partir dos resultados obtidos na consulta pelo projeto, que nada mais é do que uma consulta pública.
As participações serão feitas por formulários na internet e nas subprefeituras. O questionário será elaborado pela Rede Nossa São Paulo e o instituto de pesquisas Ibope.
A consulta vai durar dois meses e começa a partir de hoje, 16 de junho. Após esse período, os dados serão tabulados com a ajuda do Ibope e a entrega dos resultados está programada para a segunda quinzena de setembro.
O presidente da Câmara, vereador José Police Neto, afirmou que o projeto anunciado hoje visa aproximar o parlamento da sociedade. "Temos a responsabilidade de ouvir os cidadãos", disse Police Neto.
Já o coordenador da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew, ressaltou que interação entre a sociedade e poder público é muito maior nos países desenvolvidos.


Enviado por Edinaldo Soares
Correspondente diretamente
Da Cidade de São Paulo/SP

Fonte: Jornal Valor Online

CHAPADA DO NORTE TERÁ ITAU 24 HORAS.

O Gerente do Banco Itaú, agência de Chapada do Norte esteve na manhã desta quinta-feira (16 de junho de 2011) no gabinete do prefeito em Chapada do Norte e levou uma excelente notícia para o prefeito Teco: O Banco acaba de aprovar o Caixa Eletrônico 24 horas para a cidade de Chapada do Norte.
O Itaú 24 horas era um grande anseio da população de Chapada do Norte, e com isso as filas do banco, principalmente em dias de pagamento dos servidores do Estado e da Prefeitura deverão acabar, uma vez que os moradores da sede podem deixar para ir ao Banco na parte da tarde ou a noite, quando o movimento das pessoas que vêm da zona rural já é bem menor.
Atualmente o Banco Itau em Chapada do Norte funciona das 9:00 as 13 horas, o que proporciona uma grande concentração de pessoas num espaço de tempo considerado curto.

VOCÊ É REALMENTE LIVRE? CRÔNICA DE EDINALDO SOARES.


A melhor definição de liberdade que encontrei em um dicionário explica da seguinte maneira: “O ato de ir e vir, ou tomar decisões sem quaisquer restrições”. No entanto muitos entremeios podem cercear a “liberdade”; dentre esses, muitos se tornam natural e as vezes nem percebemos que o limite da nossa liberdade acaba ali. Em algumas situações obviamente louváveis e precisas como: questão de bom senso, de educação, leis entre outras. Mas muitas dessas formas de limitar o ser humano nada mais são do que objetivos paralelos da vida e que são transformadas em atos essenciais para a sobrevivência em um determinado grupo . Exemplos como moda, opções de lazer, comida, religiões e até mesmo profissões acadêmicas tem intensificado seus moldes de maneira mercadológica e de concentração de poder no mundo atual. A propaganda tem se tornado uma arma eficaz na perpetuação ideológica de cada um desses itens. As pessoas vão se concentrando em grupos ou classes como são “NATURALMENTE” direcionadas .
A busca pela forma ideal de beleza, a roupa da moda as comidas finas ou saldáveis. Cinema ou teatro? Livro ou novela? Cerveja ou uísque ? Tênis ou futebol? Tudo isso reflete um padrão de vida.

As religiões principalmente cristãs têm seu crescimento continuo mesmo anterior ao imperador romano Constantino usá-la para fortalecer seu poder contra as invasões bárbaras. Em 380 D.C o imperador Teodósio I decretou o Cristianismo como religião oficial do império que naquele tempo era supremo no mundo ( diga-se de passagem: a conversão de Roma ao Cristianismo teve seu mérito no âmbito político e não puramente na fé; no entanto acredite no que você acha certo). O Cristianismo propõe suas opções à humanidade: Ela crê e segue as leis bíblicas e vai para o paraíso ou do contrario estará fadada ao inferno. Essa filosofia de vida proposta foi uma estratégia antiga que não foi abandonada, mas diluída em formas mais sutis de convencer as pessoas a se converterem a uma vida baseada nos propósitos supostamente bíblicos. A propaganda e programas das religiões cristãs, por exemplo, tem se tornado uma constante nos veículos de comunicação em massa e no financiamento de produções cinematográficas ligadas à religião. No entanto muitas doutrinas são deliberadamente humanas e as pessoas começam a seguir um padrão determinado por indivíduos que a maioria dos seguidores considera sábios, verdadeiros e até mesmo profetas de Deus. Muitas pessoas começam a viver num mundo paralelo e ortodoxo o que era geralmente praticado em sua maioria em algumas religiões de regiões originárias da áfrica e Ásia. Passam a considerar a forma de vida fora do seu grupo como “impuro” e às vezes deixam de participar de decisões importantes na sociedade como política , meio ambiente etc.

Antigamente a profissão acadêmica se valia pelo glamour da formação, da predeterminação e talento vocacional do formando. Mas o mundo se globalizou e se tornou universalmente capitalista onde é importante ganhar dinheiro e gasta-lo na mesma proporção ou as vezes até mais (considerando as dividas que se acumulam no processo de comprar mais e mais). Nesse apetite “voraz do consumismo compulsivo” a universidade se tornou o ponto inicial para a qualificação para uma profissão que possa ser altamente recompensada e assim o individuo poderá suprir as suas necessidades e por vezes até “mudar de grupo” ou classe. A estratégia dos institutos de educação privados propõem nas propagandas exatamente a linha do mercado para convencer que oferece ali o bem sucedido futuro. A publicidade é maciça e incessante. E pouca gente procura se formar pelo instinto da vocação, mas sim, pela recompensa que ganha o profissional que o mercado necessita.

Assim nos tornamos marionetes de um sistema que instiga a vaidade ou propõe o céu conforme suas necessidades de existência, resistência e poder.
Com isso e entre outras coisas mais; podemos concluir que a liberdade seria apenas um estado de espírito? Talvez nem isso

quarta-feira, 15 de junho de 2011

VII Conferência Municipal de Assistência Social de Capelinha.


O município de Capelinha realizará no dia 27 de junho de 2011 a VII Conferência Municipal de Assistência Social, tendo como Tema “Avançando na Consolidação do Sistema Único da Assistência Social – SUAS – com a valorização dos trabalhadores e a qualificação da gestão, dos serviços, programas, projetos e benefícios”.
A VII Conferência será organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e pelo Conselho Municipal de Assistência Social da Cidade de Capelinha.
Os organizadores ressaltam que O sucesso da Conferência depende do fortalecimento de alianças entre os gestores, representantes das entidades e organizações de assistência social, trabalhadores e usuários.
A Conferência acontecerá na sede da FLORAE, Rua Rio Branco nº 980, Bairro Planalto, de 12 às 18 horas e 30 minutos.
Para maiores esclarecimentos e inscrições, entrar em contato através do telefone (33) 35163325.

SELO UNICEF INFORMA!


Municípios do Semiárido Mineiro podem participar do 7º Causos do ECA.

As histórias de crianças e adolescentes que tiveram suas vidas transformadas por meio das garantias dos seus direitos poderão ser contadas no 7º Concurso Causos do ECA. Para participar, é necessário enviar um causo em formato de texto ou de vídeo e preencher o formulário no site abaixo. As inscrições foram prorrogadas até o dia 27 de junho.
A iniciativa, desenvolvida pelo Portal Pro-Menino e pela Fundação Telefônica, premia histórias reais que mostram como o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ajudou a transformar a vida de crianças e adolescentes. Nesta edição, o concurso apresenta uma novidade. Organizações sociais e produtoras que desenvolvem projetos de projetos de produção audiovisual com jovens poderão inscrever seus vídeos no 7º Causos do ECA.
Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode participar do concurso. Os textos e os vídeos finalistas, além da premiação em dinheiro, serão publicados em um livro e um DVD multimídia. Antes de inscrever o seu causo, leia atentamente o regulamento do 7º Causos do ECA e confira as dicas para contar uma boa história. Acesse o site: www.promenino.org.br/causosdoeca  .

terça-feira, 14 de junho de 2011

CHAPADA DO NORTE SEDIA O IV SEMINÁRIO FEIRAS LIVRES E POLÍTICAS PÚBLICAS NO VALE DO JEQUITINHONHA.





Nesta terça-feira (14 de junho de 2011) aconteceu no Ginásio Poliesportivo de Chapada do Norte o IV Seminário Feiras Livres e Políticas Públicas no Vale do Jequitinhonha. Participaram do evento representantes de entidades e dos feirantes das cidades de Francisco Badaró, Diamantina, Virgem da Lapa, Minas Novas, Itaobim, Turmalina, Ponto dos Volantes, Medina, Comercinho, Pedra Azul, Veredinha, Montes Claros, Cachoeira do Pajeú, Berilo, Araçuaí, Itinga e Chapada do Norte. O Seminário foi organizado pelo CAV e pelo Núcleo PPJ e contou com o apoio de vários órgãos e entidades como a Prefeitura Municipal de Chapada do Norte, a FETAEMG, o Banco do Nordeste, a UFVJM entre outros. O seminário teve como objetivo discutir a situação das feiras livres da região, analisando a situação atual e o que pode ser feito para melhorar as feiras nas cidades.
Prefeito Teco fez discurso de abertura do Seminário

Vereadores de Chapada do Norte participam do Seminário
Prefeito Dinho de Virgem da Lapa e Prefeito Teco.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

ZÉ DO PONTO: "NINGUÉM VIVE SOZINHO".

Quem é como o artesão Zé do Ponto, nascido e criado no interior, não gosta de ser sozinho. Ninguém se constrói sem ninguém, assim ele aprendeu a pensar. Zé nasceu em Chapada do Norte (Médio Jequitinhonha – MG), no ano de 1949, com o nome de José Sebastião Vaz. Passou a conhecer melhor a vida que gosta quando começou a trabalhar na roça do seu pai. “Com 12 anos já estava na luta. Mexia com plantação, fazia lavoura”, conta. A função de lavrador proporcionou a ele, além do aprendizado de um ofício, um modo de vida que dava espaço para seu interior falar. “Eu gostava demais. Pra mim, era o meu prazer. Eu nem pensava, naquele tempo, em namorada. Pensava mais em ter amizade, no diálogo com os amigos”, recorda.

Zé firmava, na lida, laços que só uma conversa de íntimo para íntimo pode construir. “Tinha aqueles amigos que a gente contava um caso e morria ali. Era amigo mesmo. Cê podia sumir, ficar um, dois anos fora que, quando você voltava, era o mesmo amigo. A pessoa tinha aquela amizade profunda com a gente”, lembra. Depois, porém, que “o pessoal começou a andar no mundo, a conhecer como é lá fora”, o interesse em conhecer o que há dentro do outro foi diminuindo. “Hoje você pega uma amizade, quando é amanhã a pessoa tá olhando você de lado”, diz.

Nas cidades grandes, Zé diz não ver as pessoas partilhando-se umas das outras. Elas se trancam, não se deixam desvelar. “Lá fora ninguém dá muita confiança para o outro. É aquele negócio: ninguém conhece ninguém”. Já em Chapada, a possibilidade de contato com alguém desconhecido é motivo de satisfação: “Aqui, muitas vezes, passa uma pessoa que eu nem nunca vi e falo: ‘ei, chega pra cá’. A gente nunca viu, mas tem prazer de conhecer pra ver como é a conversa daquela pessoa”.

A vida em sua terra lhe impôs ofícios que exigiam muito esforço. “Era aquela luta”, lembra. Mas isso não o contrariava: “Eu gostava de trabalhar”. Além de agricultor, Zé foi tropeiro e hoje, como artesão, reafirma a satisfação que lhe traz a labuta: “Deus me livre se não tivesse trabalho!”. Ter a liberdade de ser o dono do seu serviço tornava a execução da atividade muito mais agradável. “É uma coisa dominada pela gente mesmo. Não tem quem manda, quem manda é a gente. Aí cê faz com grandes interesses, enxerga que é uma coisa sua. Acho que tem que se sentir mais é feliz”, diz.

Esse modo de ver o trabalho, entretanto, mudou um pouco quando se tornou cortador de cana em São Paulo. Zé estava com a idade de 28 anos na primeira vez que migrou para lá. “Eu tinha completado só um mês de casado quando fui. Todo ano eu tinha que ir pra lá, não era alegria não”. A “questão do dinheiro”, conta, foi o que o levou aos canaviais: “Aqui a gente trabalhava pra gente mesmo, cê colhia, mas não tinha preço. Aquilo era pra nossa sobrevivência”.

O “lá fora” começou a se instalar no interior, atraindo-o às novidades do progresso. “Todo mundo começou a chegar com um radinho, aí eu pensava: ‘quero um rádio pra mim também’”, lembra. Como o que produzia na roça “não tinha preço”, Zé encontrou nas fazendas de cana-de-açúcar um trabalho em que poderia ter um salário. “A gente recebia mensalmente, então cê tinha como comprar”, explica. Por outro lado, usufruir das novidades do progresso se tornou um preço alto demais. Ele não tinha mais a tranquilidade de viver em sua terra e nem a liberdade de ser o dono do seu serviço.

Na tentativa de não voltar a cortar cana em São Paulo, Zé resolveu tentar fazer do artesanato seu meio de vida em Chapada do Norte. “Cheguei aqui, montei uma marcenariazinha. Inventava alguma coisinha da minha cabeça, fazia uma gamela, um balaio. Pensava à noite e falava: ‘amanhã eu tenho que fazer aquilo’”, conta.

Fazer do artesanato seu meio de vida não era simplesmente uma tentativa de garantir o seu sustento e o de sua família – Zé tem dez filhos. Era, também, um meio de viver ao seu modo e a arte de, pacientemente, esculpir sua realidade. No início, ele encontrou dificuldades para se firmar: “Nos começos, começou não dando certo”. Mas a insistência valeu a pena. Seu empenho lhe tornou um dos vencedores do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato. Mais do que a satisfação de ser premiado, o artesanato lhe trouxe o que mais preza na vida: saúde e amizade.

Ver uma ideia sua e simples pedaços de madeira e couro tomando a forma de cadeiras, bancos, mesas, tambores lhe enchem de satisfação: “Tem coisa que não dá nem para acreditar que a gente que fez. Não é que eu cheguei no ponto?!”.

Os tambores que Zé produz ajudam a entoar o ritmo da Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Chapada do Norte. É uma criação sua, o tambor – “Eu não sei copiar nada de ninguém, o que eu sei fazer é as coisas minhas mesmo, criar as coisas minhas mesmo” – ajudando a repercutir uma criação do seu povo, a Festa: “Pra mim, ela é uma alegria, porque a gente tem uma coisa diferente pra mostrar, é coisa nascida de dentro da gente mesmo, dentro da família”, diz.

Irmão do Rosário, ele considera fundamental a preservação das características da Festa: “Nós seguramos ela, pra nunca mudar”. É que conservar a congada, a batucada, a cavalhada é uma maneira de não calar a voz que expressa quem eles são. Longe de ser uma tentativa de se trancarem em seus valores e de se afastarem de outras vozes, preservar as tradições é uma possibilidade que têm de deixar vir para fora seu interior.

Os laços formados pela convivência fazem com que fiquem sempre perto um do interior do outro. No Vale do Jequitinhonha, ele conta, é comum encontrar, ao lado, soluções para driblar situações adversas: “Aqui a gente tem o diálogo, porque a pessoa tem que comunicar, chegar para o outro: ‘eu tô sentindo isso, eu tô passando por isso’. Às vezes, numa conversa que ele fala, o outro já sabe uma saída lá na frente, não é verdade? Porque eu dispus a minha fraqueza e ocê compôs a sua bondade pra me ajudar”.

O mesmo laço da convivência que o liga às outras pessoas, ensinando-o que “ninguém vive sozinho” lhe dá liberdade para exteriorizar o que há dentro dele. “Eu gosto muito de escutar a opinião dos outros. Alguma coisa que eu sei, eu passo pra pessoa e alguma coisa que a pessoa sabe, eu também aprendo com ela”, diz.

Dinheiro é necessário, reconhece ele, porém a riqueza que, no seu pensar, dá sentido ao viver vem do cultivo das relações humanas: “A pessoa pode ser pobre, mas é rica se todo mundo confia nela. Nem tudo a gente pode pôr que o dinheiro é as grandes felicidades. Eu quero ter um pouco de dinheiro, mas também quero ter um prazer junto com o meu pessoal”. Com a amizade, acredita, é que se “vai longe”. E Zé do Ponto foi longe sem precisar sair de sua terra. Através do artesanato, teve a oportunidade de ajudar a mudar um pouco a imagem que é feita do Vale do Jequitinhonha. “Falam que aqui é o ‘Vale da Miséria’, mas nosso trabalho tem muita fama nos outros lugares”, diz. Pôde, além disso, estender um conhecimento para além das fronteiras do sertão mineiro: ficar privado da liberdade de deixar seu interior vir para fora pode ser a pior das misérias humanas.


Fernanda Salvador

Publicado em: http://fazedoresdonossochao.com/